sábado, 30 de agosto de 2008

Texto da Consulta Pública da ANATEL sobre o BPL/PLC

CONSULTA PÚBLICA No 38, DE DE AGOSTO DE 2008

Proposta de Regulamento sobre Condições de Uso do Sistema de Acesso em Banda Larga utilizando Rede de Energia Elétrica.

O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 22 da Lei no 9.472, de 16 de julho de 1997, e art. 35 do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pelo Decreto no 2.338, de 7 de outubro de 1997, e considerando o constante dos autos do processo no 53500.017793/2008, deliberou em sua Reunião no 491, realizada em 21 de agosto de 2008, submeter a comentários e sugestões do público em geral, nos termos do art. 42, da Lei no 9.472, de 1997, a Proposta de Regulamento sobre Sistema de Acesso em Banda Larga utilizando Rede de Energia Elétrica.

Na elaboração da proposta levou-se em consideração:

1) os termos do artigo 157 da Lei no 9.472, de 1997, segundo o qual fica estabelecido ser o espectro de radiofreqüências um recurso limitado, constituindo-se em bem público, administrado pela Agência;

2) a necessidade de se estabelecer regras que permitam a convivência harmônica entre sistemas que compartilham faixas de radiofreqüências;

3) os estudos realizados no âmbito da Anatel, referentes a radiações indesejadas causadas por Sistemas de Acesso em Banda Larga utilizando Redes de Energia Elétrica (BPL) na faixa de radiofreqüências de 1,705 MHz a 50 MHz;

4) a necessidade de acompanhar a evolução tecnológica, permitindo que novas tecnologias sejam utilizadas em benefício da sociedade;

5) o dever do Poder Público de estimular a expansão do uso de redes e serviços de telecomunicações;

6) o interesse do setor elétrico em utilizar a infra-estrutura já instalada para prover serviços de telecomunicações.

7) o potencial dos sistemas BPL para promover a inclusão digital e o aumento da inteligência das redes de energia elétrica.

Como resultado da presente Consulta Pública, a Anatel pretende:

I – publicar o Regulamento sobre Sistema de Acesso em Banda Larga utilizando Rede de Energia Elétrica.

II – estabelecer que atualizações quanto ao centro das zonas de proteção e exclusão de estações terrestres definidas no Anexo II e III deste Regulamento, quando solicitadas pelas Forças Armadas e/ou Órgãos de Segurança, serão realizadas por ato da Superintendência competente para tratar da administração do uso do espectro de radiofreqüências, e disponibilizadas na página da Anatel na Internet.

O texto completo da proposta em epígrafe estará disponível na Biblioteca da Anatel, no endereço abaixo e na página da Anatel na Internet, a partir das 14h da data da publicação desta Consulta Pública no Diário Oficial da União.

As manifestações fundamentadas e devidamente identificadas devem ser encaminhadas exclusivamente conforme indicado a seguir, preferencialmente, por meio do formulário eletrônico do Sistema Interativo de Acompanhamento de Consulta Pública, disponível na página da Anatel na Internet no endereço http://www.anatel.gov.br, relativo a esta Consulta Pública, até às 24h do dia 29 de setembro de 2008, fazendo-se acompanhar de textos alternativos e substitutivos, quando envolverem sugestões de inclusão ou alteração, parcial ou total, de qualquer dispositivo.

Serão também consideradas as manifestações encaminhadas por carta, fax ou correspondência eletrônica, recebidas até às 18h do dia 25 de setembro de 2008, para:

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQÜÊNCIA E FISCALIZAÇÃO

CONSULTA PÚBLICA No 38, DE 25 DE AGOSTO DE 2008

"Proposta de Regulamento sobre Sistema de Acesso em Banda Larga utilizando Rede de Energia Elétrica".

Setor de Autarquias Sul - SAUS – Quadra 6, Bloco F, Térreo – Biblioteca

70070-940 – Brasília – DF

Fax: (61) 2312-2002

e-mail: biblioteca@anatel.gov.br

As manifestações recebidas merecerão exame pela Anatel e permanecerão à disposição do público na Biblioteca da Agência.

RONALDO MOTA SARDENBERG

Presidente do Conselho

BPL/PLC sob Consulta Pública na ANATEL

Caros Amigos,

Está sob consulta pública o famigerado BPL (Broad Band over Power Lines) /PLC (Power Line Communication). Digo famigerado porque em todo o mundo os radioamadores protestaram e se colocaram contrários à implantação deste sistema. Destaque para a ARRL, que teve que ir à corte suprema contra o sistema: e ganharam.

Não é para menos! O tal BPL/PLC utiliza as linhas de energia elétrica como "cabos" para o tráfego de dados. Em blocos de frequências entre de 1,705 MHz a 50 MHz. A uma velocidade de até 200 MBps! Espantoso! O problema é que esqueceram de mostrar para a sociedade que ao trafegar na rede elétrica estes impulsos geram espúrios fortes e inconsequentes ao éter em cima de quais faixas? Tentem imaginar?

Este é um vídeo que mostra bem o estrago causado pelo BPL/PLC:

video

Aí o radioamador dirá: Tá tudo acabado! Apesar da ANATEL emitir parecer sobre o tal BPL/PLC enfatizando os problemas relacionados a espúrios que o sistema causaria, não teve peito de barrar o Lobby a favor. Sabem como é: Multinacionais... País Emergente... O Governo nem se posiciona a respeito, deixa rolar. A ANATEL faz como Pilatos: lava as mãos e coloca sob consulta pública o tal sistema. E agora? Jesus ou Barrabás?

Caberá a quem nos defender? A LABRE? A IARU? Os Clubes de Radioamadores? Entendo que eles cumpririam um papel importante no tocante à nossa representatividade. Podem emitir pareceres técnicos mais apurados. Mas nós radioamadores temos que dar peso a isso: mostrando a nossa insatisfação, nos colocando contrários ao sistema. Porque não, abaixo-assinados, contatos com deputados em Brasília, manifestações. Afinal é o HF e o início do VHF que estamos perdendo!

Mobilize o grupo do qual é integrante. Discuta sobre o assunto. Exponha seu pensamento e sua indignação. A mídia está repleta de propaganda pró-BPL/PLC. Ajude o seu próprio Hobbye!

O link para a Consulta Pública é:

http://sistemas.anatel.gov.br/SACP/Contribuicoes/TextoConsulta.asp?CodProcesso=C1199&Tipo=1&Opcao=andamento#

Contribua em favor daqueles que iniciaram, despretenciosamente, quase tudo em termos de Rádio Frequência: os Radioamadores!

Renan de Almeida - PU1ARE
Estação RENER Coordenadora Estadual do Espírito Santo
Grupo Expedicionários Capixabas em Rádio Emissão
Pró-LABRE-ES

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Radioamadores usam comunicação para enfrentar trânsito de SP

Com aparelhos nos veículos, eles trocam informações sobre lentidão.
Conheça um pouco mais sobre esse hobby.
Luciana Bonadio/G1
Foto: Luciana Bonadio/G1
José Alberto Julio mostra equipamento instalado dentro de carro (Foto: Luciana Bonadio/G1)

Os radioamadores usam a comunicação para enfrentar os longos congestionamentos na capital paulista. Com aparelhos para operação móvel instalados nos veículos, alimentados pela bateria do carro, eles trocam informações sobre pontos de lentidão na cidade. Mas, caso as filas sejam inevitáveis, o rádio ajuda a passar as horas ociosas dentro do veículo.

“Saindo do escritório, essa uma hora e meia no trânsito passa muito rápido. É um horário que estou utilizando o rádio para conversar com o pessoal da Europa”, diz o engenheiro elétrico José Alberto Julio, de 43 anos, presidente da Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão (Labre-SP). Ele trabalha na Lapa, na Zona Oeste de São Paulo, e mora na Zona Leste.

O rádio ajudou o vice-presidente da entidade, o comprador José Armando de Macedo Soares Júnior, de 29 anos, a fugir da lentidão na época dos ataques promovidos pela quadrilha que age a partir dos presídios de São Paulo. No dia 15 de maio de 2006, os paulistanos, com medo, saíram mais cedo do trabalho, o que travou o trânsito. “Todo mundo estava preso no trânsito e eu cheguei na minha casa em 40 minutos”, lembra.

O microempresário João Roberto de Almeida, de 42 anos, é radioamador desde 1978 e também conta com os equipamentos para fugir da lentidão. “Eu tenho rádio e a gente usa para ter informações de trânsito. E também temos um passatempo para enfrentar esse trânsito maluco”, conta. De acordo com o vice-presidente da Labre-SP, há cerca de 3.200 radioamadores na capital paulista – mas nem todos têm o equipamento no carro.

Regulamentação
Foto: Luciana Bonadio/G1
Luciana Bonadio/G1
José Armando fala de estação instalada dentro da Labre, em São Paulo (Foto: Luciana Bonadio/G1)

Mas não pense que é só instalar equipamentos de rádio no carro e sair falando. Um radioamador precisa de uma licença – e muito conhecimento - para operar a estação. O Certificado de Operador de Estação de Radioamador (COER) é obtido junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) por meio de um teste para comprovar que o interessado tem capacidade técnica para operar a estação de radioamador.

“O objetivo do radioamador é comunicar, aprimorando a capacitação técnica e conhecendo novos horizontes. É a janela para o mundo”, explica Julio. Na associação, há aulas que habilitam os interessados para os testes da Anatel. “Tentamos despertar a curiosidade do público para se tornar um radioamador. Para as pessoas não pensarem que a gente causa interferência na TV do vizinho”, afirma.

Entre as preocupações do radioamador está o uso adequado dos aparelhos. “Todo equipamento tem de atender a uma norma para não gerar interferência”, explica Julio. A licença da Anatel é dividida em três classes (A, B e C) e os radioamadores precisam respeitar as faixas de freqüência, tipos de emissão e potência permitidos à classe da certificação.

Pé de mexerica

Em tempos de internet, os radioamadores defendem essa comunicação, usada há muitas décadas. “A diferença é a parte de conhecimento técnico. Na internet, você entra e acaba falando com qualquer um. Já os radioamadores são pessoas de todas as camadas sociais que têm uma afinidade. Existe um gosto que não dá para explicar”, diz José Armando.

Julio, por exemplo, teve o primeiro contato com o radioamadorismo quando ainda era adolescente, e o pai trocou o videogame dele por um rádio. “Aos 15 anos, eu montei uma antena, pendurei no pé de mexerica da minha avó e o primeiro contato que fiz foi com Fortaleza”, lembra. Conhecer pessoas de lugares muito distantes é uma das paixões do radioamador. “Você vai estudando, se alimentando com aquelas informações”, afirma, dizendo que aprendeu inglês, espanhol, italiano e francês com o rádio.

Foto: Luciana Bonadio/G1
Luciana Bonadio/G1
Detalhes de equipamentos usados pelos radioamadores (Foto: Luciana Bonadio/G1)

As histórias dos radioamadores têm um ponto em comum: eles conheceram esse tipo de comunicação muito cedo. O administrador de empresas Antônio Nikola, de 35 anos, começou em 1987, quando tinha 14 anos. “Meu pai tinha uma lancha em São Vicente [com um rádio] e aquilo me fascinou bastante. Eu fui me aprimorando no assunto. Até hoje continuo com minhas antenas, investindo em equipamentos”, lembra.

Ele conta que o rádio já permitiu a comunicação de familiares dele com parentes que estavam distantes. “Minha tia morava no Zaire e a comunicação por telefone era muito precária. Em 1992 ou 93, ela passou seis meses aqui e a gente usava diariamente para se comunicar com meu tio”, lembra.

Os radioamadores são muito procurados em todo o mundo durante tragédias e guerras – ocasiões em que a comunicação por telefone, por exemplo, costuma ser interrompida. O funcionário público Maurício Pitorri, de 39 anos, radioamador desde 1988, lembra um caso ocorrido há alguns anos.

“Ouvi um homem que estava desesperado porque queria contato com o Egito. Mas não conseguimos e os italianos tomaram conta da situação. Ele queria notícias da família. À noite, quando eu ligo a TV, vejo a notícia de que havia tido um terremoto no Egito”, conta.

Referência Bibliográfica:

INTERNET, Radioamadores usam comunicação para enfrentar trânsito de SP in http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL722707-5605,00-RADIOAMADORES+USAM+COMUNICACAO+PARA+ENFRENTAR+TRANSITO+DE+SP.html, capturado em 18/08/2008.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Apoio da Labre Federal em prol da reorganização da Labre/ES.

Prezado Candeias,
P/colegiado de radioamadores do Espírito Santo

É com muita satisfação que tomamos conhecimento da reorganização da LABRE-ES.

Ao assumirmos a Diretoria Executiva da LABRE, procuramos saber através de alguns colegas do Espírito Santo, quem era o Presidente e o endereço para enviarmos correspondência, levando a nossa meta de trabalharmos juntos, em prol do radioamador. Infelizmente, remetemos dois ofícios e não conseguimos nenhum sinal de vida, por parte dessa entidade.

Vamos seguir de perto essa reorganização que você está comandando e conte com o nosso apoio.

Nesta semana, estamos indo a Maceió-AL, no casamento de uma neta, mas vamos aproveitar a oportunidade, na medida do possível, orientar os dirigentes da LABRE-AL, que como a maioria, estão passando dificuldades, pelos poucos sócios contribuintes.

Estamos aguardando da ANATEL um novo CD, com a relação atualizada dos radioamadores e as questões dos testes para a ascensão e promoção ao serviço de radioamador, de acordo com a nova norma, onde iremos preparar as apostilas, a relação de cada estado e enviar às LABREs.

Estamos com um ótimo relacionamento com a ANATEL, que está de portas abertas com a LABRE, sempre nos dando toda à atenção, nas reuniões que eventualmente solicitamos para tratar de assunto da nossa classe.

Ficamos aguardando novas notícias do andamento de seu trabalho e desejamos sucesso.

Saudações Labreanas,

Antônio Severino da Silveira - PT2ZN
Diretor Executivo da Labre/Federal

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

E a discussão está aberta

PF apreende equipamentos de radioamadores que interferiam na comunicação de trens

09/08/2008 |


Sabrina Craide
Agência Brasil

Brasília - Cerca de 20 equipamentos de radioamador foram apreendidos hoje (8) no município de Ourinhos (SP) pela Polícia Federal durante a Operação Linha Cruzada, que identificou a interferência na comunicação do sistema ferroviário local.

Segundo o delegado responsável pela operação, José Navas Jr., ninguém foi preso, porque não houve flagrante. “No momento que souberam da realização da operação, as rádios se comunicaram e todas se calaram”, explicou. Ele disse que a partir da próxima segunda-feira (11) as pessoas que tiveram equipamentos apreendidos serão ouvidas e, posteriormente, terão suas vozes analisadas pela perícia.

Gravações da Polícia Federal mostraram a interferência de radioamadores na operação de deslocamento dos trens e vagões que cruzam a área urbana da cidade de Ourinhos, prejudicando a comunicação entre os trens e a estação de controle. Pelo local, passam diariamente vagões com quase 500 mil litros de álcool combustível e outros 250 mil litros de materiais inflamáveis.

Segundo a PF, os infratores poderão responder pelo crime de operação ilegal de sistema de telecomunicação, com pena máxima de quatro anos, e pelo impedimento ou perturbação de serviço da estrada de ferro, com pena máxima de 12 anos, em caso de ocorrência de desastre.

As investigações contaram com a participação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da equipe de segurança da empresa América Latina Logística (ALL).

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

INTERNET, PF apreende equipamentos de radioamadores que interferiam na comunicação de trens in http://www.fndc.org.br/internas.php?p=noticias&cont_key=273426, capturado em 11 de agosto de 2008.

------------------------------------------------------------------------------------------------

PF faz operação contra rádios piratas em Ourinhos

Equipamentos utilizados atrapalham a comunicação entre trens.
Durante três meses, polícia monitorou conversas e chegou a rádios.
Do G1, em São Paulo, com informações da TV Tem

Agentes da Polícia Federal e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realizaram nesta sexta-feira (8) uma operação em Ourinhos, a 318 km de São Paulo, para apreender equipamentos utilizados para atrapalhar a comunicação entre trens.

Uma denúncia feita por funcionários de uma concessionária dizia que rádios piratas estariam interferindo no sistema de comunicação que orienta o deslocamento dos trens, o que pode provocar acidentes.

Durante três meses, a Polícia Federal monitorou as conversas e localizou os equipamentos em três casas em Ourinhos, na chamada Operação Linha Cruzada. O material foi levado para perícia na sede da Polícia Federal em Marília, a 435 km de São Paulo. Pelas ferrovias de Ourinhos passam diariamente carregamentos de álcool combustível e outros materiais inflamáveis

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

INTERNET, PF faz operação contra rádios piratas em Ourinhos in http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL717009-5605,00.html, capturado em 11 de agosto de 2008.

sábado, 9 de agosto de 2008

Assembléia Geral Extraordinária de Radioamadores

Atenção Companheiros,

Aí está o resultado daquilo que tantos queriam: O Edital de Convocação para Assembléia Geral Extraordinária de Radioamadores.

Agora é prá valer! Precisamos do apoio e participação de todos neste processo.

Tudo foi feito sob à luz da democracia e do bom senso. Reuniões abertas a todos os radioamadores e amplamente divulgado.

Agora é começar a montar as chapas e colocar as mãos na massa!

E o Edital de convocação foi publicado no Diário Oficial do Estado do Espírito Santo!

Ta aí o comprovante de pagamento!

E as custas repartidas entre o grupo!

O Momento é de Participação!

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Echolink em 146600 MHz

Informamos a todos os radioamadores que o link PU1BRA-L, ligada à Conferência RENER-ES do Echolink se encontra na frequência de 146600 MHz.

Vale salientar que estávamos em fase de testes e depois de sabatinado em 146500 Mhz (QAP Habitual da Grande Vitória) demonstrou seus limites e suas possibilidades. Esta alteração também se dá ao fato de mantermos a harmonia entre os costumes dos radioamadores locais. Destacamos que, para o bom uso do sistema, é necessário um espaço de câmbio de três segundos por conta do delay do tráfego de dados pela internet.

Vale lembrar que esta conferência foi construída no sentido de possibilitar uma maior facilidade ao tráfego de informações para nosso Estado, podendo ainda auxiliar numa eventual situação de emergência ou pane de comunicações. Esperamos que façam bom proveito do sistema que é para todos sem distinção.

Diálogo: A Finalidade do Radioamadorismo

As últimas três semanas foram de verdadeiro bombardeio verbal nas frequências e pela Internet. E isso fica um clima ruim. Pega mal, enjôa e o pior: cria uma platéia inerte aos fatos, pois não opinam e nem apartem. Parecem esperar para ver o circo pegar fogo. Somos palhaços?

Não que o debate de idéias não seja interessante. Longe disso! O debate é importante para o nosso aprendizado, já que somos seres humanos, e portanto imperfeitos e inacabados. É através do debate que confrontamos nossas idéias com o novo, com o diferente e com o antagônico. E a partir daí, podemos aprimorar nosso conhecimento coletivamente construído.

Mas o que ocorreu por aqui foram colocações indevidas e impensadas. Pois não levavam em consideração a construção do presente, o caminho que percorremos até aqui. E o por quê das coisas.

Somos frutos do ambiente em que vivemos. E se chegamos onde estamos, parabéns a todos. Somos todos vencedores. Usamos todos os nossos limites e possibilidades para construir o presente. E são estas diferenças que precisamos respeitar.

Quando fazemos parte de um grupo (como o de radioamadores), temos que levar em consideração estas diferenças. Afinal, buscamos a união de um grupo que nada contra a corrente. O radioamadorismo está em diminuição horizontal, isto é, estamos perdendo número de radioamadores. Então devemos mais seguir os ensinamentos de Saint-Exupéry d´ O Pequeno Príncipe (o já batido) “Tu és responsável por aquilo que cativas”.

Afinal todos gostamos de rádio. Cada um ao seu jeito. Uns gostam mais de DX, outros de bate papo local, outros de pingue-pong. Echolink. CW. Tem gente que se regozija em apenas ouvir. Cada um tem seu modo.

Tem gente que tem computador, tem gente que não tem. Tem gente que é palitador, tem gente que não é. Tem gente que é aventureira, tem gente comedida. Tem gente que fala inglês, outros castelhano. Outros só português, outros nem isso. Uns são professores, outros médicos, vigias advogados, carreteiros, portuários, vendedores, operadores de trator, aposentados... E agora, José? Aqui no radioamadorismo estamos no mesmo patamar: radioamadores.

O que não podemos é usar de soberba, empáfia, tomar uma postura extrema ao ponto de ferir a boa conduta que o radioamadorismo tanto clama e se espelha. Tampouco devemos apenas deixar a água rolar, ou se omitir, tirar seu time de campo. Precisamos de posturas mais nobres e menos infantis.

Temos que ser mais mediadores. Usar de bom-senso. Discernir o que será melhor para todos: Construir coletivamente um grupo tem como premissa estarmos no mesmo barco. Aqui não há espaço para posições mais elevadas. Estamos todos no porão. Temos muito a construir para sairmos da condição em que se encontra o radioamadorismo capixaba.

Saber falar e saber ouvir. Saber dialogar de fato!

domingo, 3 de agosto de 2008

Suspeita de Fraude na Enquete

Caros amigos,

por consideração aos companheiros do 146500, retiramos do ar a enquete sobre a opinião a respeito da permanência ou não do Link PU1BRA Echolink-Conferência RENER. Motivo: Suspeita de Fraude.

Infelizmente o controle dos acessos fica por conta da própria administradora do Blog, sendo possível que um radioamador tenha a chance de fazer mais de um voto, além da própria alteração de seu voto anterior.

Vale salientar que esta foi uma ação deliberada e consciente de quem a fez, não condizente com o Código do Radioamador e a Ética Operacional.

---------------------------------------------------------------
Sobre o link Pu1BRA-L eu voto para que...

Continue em 146500 Mhz
16 (39%)
Seja retirado da frequência de 146500 Mhz
25 (60%)
Votos até o momento: 41 Dias restantes para votar: 21
---------------------------------------------------------------

Sem mais para o momento, agradecemos a atenção e pedimos desculpas pelo fato ocorrido.
Renan de Almeida